#MÚSICA: Wake Up The Sleepers – Review

Banda: Kill Hannah
Álbum:
Wake Up The Sleepers (setembro de 2009)
Gênero: Eletro-rock / Alternativo / Post Punk
O Melhor: Parece até uma coletânea de singles.
O Pior: Mat tem uma voz bem feminina…
O Péssimo: … Mas não é uma mulher.
Site: http://www.killhannah.com/

Pouca gente conhece o Kill Hannah, então vale o breve histórico.  A banda norte-americana foi fundada em 1993, em Chicago, mas só atingiu notoriedade 10 anos depois, com o debut major For Never & Ever – com singles como Boys & Girls (que teve o clipe produzido mais recentemente) e Kennedy. Após a boa recepção, lançam Until There’s Nothing Left of Us, um álbum BEM mais maduro contendo sons como Believer (que abre o disco de maneira perfeita), Black Poison Blood, além da já clássica Lips Like Morphine. Aqui, o KH define de vez seu estilo: Eletro-rock. Por fim, o último lançamento – Wake Up The Sleepers – marca uma nova etapa de sua carreira (assinando contrato com a Universal Records) e consolida o potencial dos caras, facilmente, como uma das melhores bandas do gênero no mundo.

Radio começa trazendo aquilo que o Kill Hannah sabe fazer de melhor – ou seja, melodias grudentas. As guitarras estão sempre ali, marcando presença, mas a canção se desenrola suavemente com ajuda da voz de Mat Devine, que é tipicamente quase serena. É um contraste interessante e, certamente, uma das principais características no som desses eletrorockers. Snowblinded segue com um ritmo viajante, mais leve e radiofônica, com Benji Madden (Good Charlotte) fazendo uns backings bem legais que completam o timbre agudo de Mat. Aliás, o principal acréscimo nesse álbum é a diversidade das composições aliadas às vozes das participações especiais, como na boa balada Living in Misery (com uma capela final lindíssima, típica de igrejas), TokyoDance in the Dust (vocais femininos que casam com o clima animado e dançante da música) e na pesada-mezzo-industrial Mouth to Mouth (com a Chibi do The Birthday Massacre soltando o gogó). Outras faixas como a introspectiva Why I Have My Grandma’s Sad Eyes revelam faces novas do quinteto, e – claro – as energéticas Acid Rain e Strobe Lights (quê solo fantástico!) são a cara da banda.

Pra quem curte um rock moderno, com influências eletrônicas – e um vocalista meio afeminado – não tem erro. Só não diga que não avisei quanto às melodias. É pra cantar fácil em qualquer chuveiro! Nota: 9,0

Confira os vídeoclipes abaixo e algumas músicas no MySpace clicando aqui.

Anúncios

Sobre Will Pauley

Will Pauley, 23 anos. É publicitário e pseudo-filósofo nas horas vagas. Tem um chinchila de estimação, uma banda com influências de rock japonês, e uma namorada com cabelos bem branquinhos. Gosta de escrever bastante e por isso criou este pra compartilhar um pouquinho de tudo com todos que o visitam.
Esse post foi publicado em Música e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para #MÚSICA: Wake Up The Sleepers – Review

  1. Tio Fê disse:

    Interessante… influência eletrônica mas não tanta quanto esperava. Deu mesmo para ver uma diferença no estilo dentre as músicas dos clipes que apresentou por aqui, mas não achei nenhuma muito original, embora as duas últimas músicas tenham me agradado um pouco mais.

    Darei uma chance e procurarei ouvir mais um pouco da banda. Já adianto que estou ouvindo a música que leva o nome da banda, e essa parece ter um estilo bem mais próximo do que o que me agrada.

    Valeu pela dica, Will! Abraços e continue com o ótimo trabalho! ;D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s